Compartilhe
Ir em baixo
Jungon
Jungon
Dono do Café
Dono do Café
Masculino Touro
Número de Mensagens : 4339
Reputação : 230
Idade : 38
Data de inscrição : 26/11/2008
Localização : Um Porto Não Muito Alegre
http://johnnyz.smspower.org/

Dai-Yoh 22 Empty Dai-Yoh 22

em Sex Set 26 2014, 01:35
"Seria uma covardia, de repente..."

"....Se atirássemos nossa munição de Dai-Yoh-Zooka contra os outros signos?"

Segunda de noite. Lia está voltando tarde para casa depois de fazer um trabalho na faculdade, cansada e pensativa, quando ouve um barulho.

"Será.. apenas um morcego?"

Som (baixo): Kya-kya-kya-kya..
Ela caminha mais rápido até o fim da quadra, e encontra uma garota sendo atacada por um morcego de quase 2 metros de altura.
Morcego: Kya-kya-kya-kya!
Lia: É um monstro..?
O morcego parte para cima dela, que se defende e acerta um chute que o faz recuar.
Monstro: KYA!!
O morcego emite um som forte que causa uma súbita tontura em Lia, e a seguir, foge.
Lia: Seu....

"Desgraçado!.."

Lia vai até a vítima que está desacordada e tem marcas de mordida pelo pescoço. A seguir ela começa a ver tudo girando e começa a desmaiar.
Lia: Eu .... não.....

"O que é ... isso? Mal consigo .... pensar......"

"O que ele fez .. comigo?..."


Juunishi Sentai .. DAI-YOH!

*abertura*


Episódio 22: "Enfermo."


---

Terça de manhã. Tobey, Remy e Cady estão caminhando pela rua conversando sobre a chegada de Lia tarde na noite anterior. [Tobey a partir desse episódio muda de roupa para calça vermelha, moletom laranja, tênis verde e preto] [e Remy muda de roupa desse episódio em diante para calça azul jeans, regata violeta, tênis escuro]
Cady: Poisé, parece que ela teve uma luta..
Remy: Se a gente soubesse que os inimigos podiam nos atacar na volta pra casa assim..
Tobey: Ué, o primeiro monstro não foi aquela ameba enorme que vimos correndo pela faculdade?
Remy: Verdade, estranhamente o que eu lembro mais é o peixe-espada mesmo...
Cady: Estamos desviando do assunto aqui, gente...
Tobey: O que que tem ela ter passado mal, ué?
Remy: Poisé, recuperada, ela se vinga..
Tobey: Isso aí, a vingança vem a cavalo, hein! Hahahah!
Cady: Estamos tendo um desentendimento aqui, gente...
Remy: Não estamos não, você tá confundindo alguma coisa...
Tobey: Por enquanto só deixa ela descansar..
Cady: As vezes eu queria ler os pensamentos dos outros..... sabe?


---

No laboratório, Anti-Deus continua com suas gargalhadas.
Anti-Deus: Huahahahahhahahahahahaha!
Fire-Tiger: Não entendo o motivo das risadas..
Earth-Monkey: Poisé, se os planos sempre fracassam...
Anti-Deus: Silêncio, vocês não estão se fazendo úteis, como sempre!
Anti-Deus: O que importa no fim não é o número de monstros destruídos pela bazuca deles!
...
Anti-Deus: O que realmente importa, no fim, é a invasão! Hahahaha!
Fire-Tiger: E por que só mandar sempre um ou dois de nós para o combate a cada vez?
Earth-Monkey: Poisé, os quatro juntos seria mais forte!
Anti-Deus: Logo logo vocês terão chance de lutar todos juntos!
Earth-Monkey: .. e a cachorra? Não devia se unir a nós?
Fire-Tiger: Poisé, ela é estranha, mas com certeza é forte..
Anti-Deus: Esse assunto fica para outro momento, huahahhahaha!


---

Terça perto da noite. O grupo dos Dai-Yoh está em quatro membros enfrentando Metal-Ox e Water-Dragon.
Dai-Snake: O que vocês fizeram com a Dai-Horse afinal?
Dai-Sheep: Poisé, ela não faltava lutas antes!
Metal-Ox: Seus Dai-Yoh desgraçados!
Water-Dragon: A luta dela foi inesperada.
Dai-Mouse: Esse dragão me irrita!!
Water-Dragon: Não ligo pra isso.
Dai-Boar: Olha, gente, pra que discutir tudo isso agora?
Metal-Ox: Soldados gafanhoto, ataquem logo e parem de fazer plateia!
O grupo batalha contra os soldados gafanhoto, os derrubando facilmente com golpes de suas armas. O monstro morcego aparece voando e atinge Dai-Sheep o jogando longe rolando pelo chão.
Dai-Sheep: Que isso, o monstro veio do nada!
Dai-Snake: Ele é bem difícil de enxergar voando no escuro..
O grupo escapa de algumas investidas e começa a pensar em um jeito de contra-atacar.
Dai-Sheep: Sheep-throw!
Dai-Sheep atira seu bumerangue e faz o monstro desviar para um lado específico onde Dai-Mouse o está esperando.
Dai-Mouse: Mouse-light!
Ela atira adagas que se riscam entre si, fazendo o monstro pegar fogo.
Monstro: Kyaaaaa-kya-kya-kya!
Quando o monstro começa a rolar pelo chão, o grupo começa a se preocupar com a falta de Dai-Horse.
Metal-Ox: Desgraçados .... desgraçados!...

"Quase não lutei dessa vez, eles estão derrotando o monstro denovo.... droga!!"

Dai-Snake: Não podemos usar a Dai-Yoh-Zooka sem a Dai-Horse, ...
Dai-Horse: Estou aqui.
Ela aparece por detrás de um poste, para espanto de todos. Sua voz parece um pouco mais séria que o comum.
Dai-Boar: Quem é vivo aparece, hein garota!
Dai-Mouse: A gente vai explodir esse monstro logo, então?

"Não vou admitir derrota denovo, não vou!!"

Os cinco: DAI-YOH-ZOOKA!
Dai-Mouse: Já está na mira.
Formada a bazuca, é feito o disparo, porém Metal-Ox entra na frente do monstro e leva o tiro em cheio!
Dai-Mouse: Ô boi, sai da frente!
Dai-Snake: Ele levou o tiro!
Dai-Sheep: Que sacrifício foi esse?...
Dai-Mouse: Seu ... boi ... louco!!
Dai-Horse: Isso foi errado........ da nossa parte....
Water-Dragon dá um sinal para que o monstro fuja com ele. O grupo dos Dai-Yoh fica todo pasmo com a atitude de Metal-Ox, que está ao chão estirado, ensanguentado, e se destransforma, no conhecido Bruno, que Dai-Mouse reconhece imediatamente.
Dai-Mouse: Seu burro............
Dai-Horse: Nós...... não temos coração!!.....
Dai-Horse se destransforma voltando a ser Lia e sai correndo sem rumo para maior espanto do grupo.
Dai-Boar: Ok, o que houve com ela agora?
Dai-Sheep: Algum sentimento de honra maior, talvez?
Lia cai pela rua ainda no campo de visão dos outros, e tem um mal-estar, ainda causado pelo ataque do monstro na noite anterior. O grupo corre para socorrê-la, exceto Dai-Mouse, que fica paralisada olhando.

"O que há com essa guria afinal?"

"Parece que ela passou mal só de ver sangue... droga mesmo."

Uma ambulância chega ao local, levando Bruno para o hospital, poucos minutos depois, chamada pelos próprios Dai-Yoh. O grupo recebe a notícia de que os ferimentos não são profundos e que ele deve se recuperar.


---

Narrador: Lia vai ao hospital para saber da situação de Bruno.
Terça de noite. Lia está no saguão do hospital perguntando na recepção para onde foi o paciente que havia chegado há pouco aparentando ter levado um tiro de bazuca, de nome Bruno.
Atendente: Na ficha diz que ele não tem conhecidos, mas se você o conhece, já está podendo receber visitas..
Lia: É sério? Posso mesmo?....
Atendente: Tudo bem, ele deve estar acordado, até...
Lia: ..... Obrigada.
Quando ela começa a ir em direção ao quarto no segundo andar, tem outro mal-estar colocando a mão pelo rosto e tropeça, quase caindo de cabeça num banco perto das plantas.
Atendente: Moça...... não quer um quarto também?
Lia: Desculpe ..... eu só tropecei......
Ela levanta e caminha rápido para a escada, subindo-a logo em seguida olhando às vezes para trás envergonhada.

Chegando ao quarto, ela encontra Bruno fazendo abdominais na cama.
Bruno: 998 ...... 999 ...... 1000.
Ele tem um curativo enorme no peito, cheio de algodão e enfaixamento.
Lia: Com licença...?
Bruno: Quem é você?
Lia: Desculpe, eu sou uma das pessoas que estava por perto na hora do acidente....
Bruno: Foi mesmo um acidente? Só lembro de ter desmaiado!
Lia: Digamos que foi uma .... bala perdida......
Lia está bastante envergonhada, o que estranhamente faz Bruno ficar olhando para ela.
Bruno: Olha, você não precisa se preocupar, não tem culpa nenhuma, não é?
Lia: Eu sinto como se fosse culpada........
Bruno: Hm...... nesse caso......
Lia fica desviando o olhar de forma tímida.
Bruno: Me faça companhia aí.
Lia: ........ Eu posso mesmo?
Bruno: Senta aí, não tem problema!
Quando ela senta, Bruno fica olhando descaradamente para o corpo dela, fazendo Lia ficar mais vermelha ainda.


---

Jean, Tobey e Remy discutem a situação no sofá da sala, com a TV ligada dando uma notícia de "bala de bazuca perdida na noite de terça".
Tobey: Olha, eu não achei que a Lia teve dificuldade com o monstro...
Remy: Como assim?
Tobey: Eu acho que ela tá é passando mal de alguma doença..
Jean: Doença?
Tobey: Resfriado, mal súbito, gripe, bactéria, vírus, sei lá, não deve ser do monstro..
..
Tobey: Vocês viram que a gente não teve dificuldade, não é?
Jean: Pode ser verdade....
..
Jean: Mas eu acho que o monstro está escondendo o jogo ainda..
Remy: É possível...
Tobey: O jeito é lutarmos denovo com ele, não? O fujão escapou..
Ginger (aparecendo na porta): Gente..... fiz bolinho de chuva! Querem?
Remy: Mas nem tá chovendo, guria!
Tobey: Hahahahah, vamos comer sim!
Ginger: Digamos que a chuva seja .... como posso dizer......
..
Ginger: .... Mental?


--- /metade/ ---

Terça, tarde da noite. No hospital, Lia e Bruno continuam uma conversa de bastante vergonha e pouco avanço. Os dois estão sentados, ela na cadeira e ele na cama.
Bruno: O que você faz...?
Lia: Só faculdade... estudo.... essas coisas........
Bruno: Faculdade é uma boa.... eu não passei no vestibular ainda...
Lia: O jeito é ir tentando até conseguir.... não é porque eu entrei logo de cara que posso ser considerada inteligente.....
Bruno: Você me parece um tanto inteligente..
Lia: Eu ... não ....... sei lá eu .......
Bruno vai até perto da cadeira do lado de Lia. Ela se levanta.
Bruno: Olha, eu não sei o que deu em você pra vir visitar um cara como eu ...
Lia: Eu ..... não gosto de deixar as coisas sem um balanço .... como posso dizer......
Bruno coloca o braço em volta de Lia.
Lia: Eu ....... eu ....... não ......
Ele se aproxima como quem fosse dar um beijo na boca.
Lia: Você....... não sei se..--
O momento é interrompido por uma porta batendo contra a parede, em som alto. Eles olham para a porta, e Cady está presente, com um ar de raiva.
Cady: Vocês dois....
Lia (pasma): Cady, eu não ............. eu.......
Cady: Então era isso! Você tava me usando pra chegar nela!
Lia: Não é o que parece, e--
Cady: Silêncio sua falsa santa! Você fica se fazendo de difícil pra chamar a atenção! Nunca pensei que pudesse vir aqui brincar de enfermeira e paciente!
Cady vai falando alto e se aproximando, fazendo Lia recuar até a parede.
Cady: E depois ainda fica fingindo vergonha por qualquer coisinha! Não aguento mais isso!
Lia: Chega.
O olhar de Lia fica mais sério e seus olhos brilham em cores avermelhadas. [parecendo com a cena do começo do episódio 16]
Lia: Em primeiro lugar, você quem se deu primeiro pra esse cara..
..
Lia: E depois fica fazendo briguinha por todos os motivos que encontra..
Agora é Lia que se aproxima até que Cady não pode recuar, pois atrás tem a cama.
Lia: Você é um saco, sabia?
Cady: Olha quem tá mostrando as garrinhas, ou melhor, as ferradurinhas!
As duas começam a agarrar a blusa uma da outra.
Lia: Você é uma mulher ou uma rata, afinal?
Cady: Primeiro, o problema não é se você tá a fim desse cara!
Bruno (esquecido): Ei gente, esse cara sou eu, ... valeu?
Lia e Cady (dizem juntas): Cala a boca!
As duas acabam não encontrando mais palavras e saem uma por cada porta, depois Lia volta e sai pela porta da entrada envergonhada pois percebe que entrou no banheiro.
Bruno (sozinho no quarto): Ahn....... peraí, tem pra.... todas...?


---

Quarta de noite. Lia está perto do hospital, indo em direção a ele, quando se depara com nada mais nada menos que a sombra da garota-zumbi, em cima de um poste. Ela olha na direção da sombra e a garota está lá, em cima do semáforo, agachada como gato.
Garota-zumbi: Eu não entraria lá hoje se fosse você.
Lia: O que aconteceu? ..... Ele recebeu alta?
Garota-zumbi: Digamos que ele ah...... acordou com o pé esquerdo.
Nisso, ela se retira.
Lia (murmura para si): Como assim, você não teria como saber--
Uma explosão se ouve e uma janela se quebrando pode ser vista por Lia no mesmo momento. Metal-Ox pula para fora e a avista.
Metal-Ox: Dai-Yoh! Vocês vão ver!
Lia cruza os braços a frente do corpo, mas antes de conseguir se transformar, dois soldados gafanhoto aparecem do nada agarrando suas pernas, e a seguir os braços.
Lia: De onde... agh...
O monstro surge voando e para bem na frente dela.
Monstro: Kya-kya-kya-kya!
Lia: O monstro, ....
Nesse momento, duas adagas de cor laranja acertam a cabeça dos soldados gafanhoto mais próximos, os jogando longe derrotados.
Monstro: Kya-kya?
Dai-Mouse: Olha aí, errei.
Os outros cinco aparecem para a batalha.
Lia: Gente...... desculpe eu não ter.... desculpe..
Dai-Sheep: O que importa é vencer os inimigos, não?
Dai-Rabbit: Dai-Mouse é malvada!
Dai-Boar: Vamos a luta, cavalinha!
Lia: Eu.... eu.........
Dai-Snake: O boi!
Metal-Ox vem com a clava e quase atinge Lia em cheio, sendo barrado pelas mãos dela. Lia é jogada 4 metros longe e cai de pé depois de um giro mortal para trás.
Lia: Transformar!
Ela cruza os braços em frente ao corpo, tornando-se uma bola de energia e voltando ao normal em seu traje.

Dai-Snake: Esquadrão do zodíaco chinês...
Os seis: DAI-YOH!

Metal-Ox: Vamos lá morcegão, ataque!
O monstro voa separando todo o grupo com um voo rasante, e a seguir, escapa de um chute de Dai-Rabbit, fazendo a volta e caindo na frente de Dai-Boar de pé.
Monstro: KYA!!
O mesmo som forte da outra vez é emitido e Dai-Boar tem uma súbita tontura similar a de Lia. Por ouvir o som, Dai-Horse também começa a sentir tonturas.
Dai-Snake: Esse monstro...
Dai-Sheep: Temos que calar a boca dele.
Dai-Horse continua no chão sentindo fraquezas, porém começa a pensar num modo de se livrar da sensação.

"Preciso reagir, isso não pode estar fazendo efeito dois dias depois....."

Ela percebe que Dai-Boar consegue se levantar e continuar lutando, apesar de errar um golpe da dai-mace contra o monstro voando. Quando Remy erra um golpe do dai-boomer, ela tenta se levantar denovo.

"Sou eu que estou fraquejando contra o golpe....."

"Preciso juntar forças também!...."

Ela pula do lugar e corre na direção do monstro, que voa para cima para tentar desviar. O dai-bow é mirado na direção dele, soltando uma flecha que brilha e ilumina as ruas.
Dai-Horse: Horse-special!
A flecha iliminada se mexe rodopiando em espiral e se transformando em 5 flechas, atingindo o monstro em 3 pontos da asa, mais perna e orelha, caindo e agonizando em seguida.
Metal-Ox: Inacreditável...
Dai-Snake: Dai-Yoh-Zooka, pessoal!

Os cinco: DAI-YOH-ZOOKA!
Dai-Mouse: Já está na mira.
O tiro explode o monstro em pedacinhos, porém, quando o grupo olha para a fumaça que termina de se dissipar, eles enxergam Water-Dragon com a mão já estendida.
Water-Dragon: Hoje vocês não escapam dessa parte.
Metal-Ox: Peraí, eu trouxe a máquina--
Water-Dragon: Agigantar.
O monstro se torna 10 vezes maior, e Water-Dragon fica com corpo de 5 anos.
Water-Dragon: Vamos embora daqui.
Dai-Snake: Vamos de Dai-Yoh-God!
Dai-Rabbit: Vou me esconder..
A nave surge pelos céus, e eles pulam e entram por uma porta redonda, passando por um túnel e sentando em seus lugares na cabine principal, e a nave se transforma no robô gigante de 20 metros, Dai-Yoh-God.

Os cinco: AVANTE, DAI-YOH-GOD!
Monstro: KYOOOOOOH!
O monstro dá uma batida de asas no robô, que não chega a encostar, e a seguir, ataca com os braços, porém Dai-Yoh-God se defende o empurrando para trás.
Dai-Boar: Vamos de mísseis!
Os mísseis são atirados pelas mãos do robô, e o monstro dá outra batida de asas, os jogando longe e explodindo no ar, sem perigo para ninguém.
Dai-Horse: Ele rebateu?
Dai-Snake: Como vamos enfraquecê-lo?
Dai-Horse: Podemos tentar o golpe de luz, talvez?
Dai-Mouse ativa sua função, fazendo o robô atirar luzes pelos olhos, o que não adianta, porém o golpe emite um som baixo que faz o mesmo ficar em dúvida, mexendo a cabeça para todos os lados como se procurasse algo.
Monstro: KYOOO..?
Dai-Mouse: Aproveite o momento!
Dai-Snake: Ok! Grande foice! Golpe final!
Dai-Snake mexe alavancas e o robô tira das costas a foice e a gira acima da cabeça, posicionando-a a sua frente, e a seguir fazendo um corte diagonal no monstro, que solta luzes de algumas cores e cai implodindo em uma fumaça que se dissipa logo em seguida.
Dai-Sheep: Morcegão derrotado antes de amanhecer..


---

Quarta, tarde da noite. O grupo está entrando em casa e discutindo ainda sobre o todo.
Remy: O tiro de bazuca pegar no boi foi bastante inusitado, até..
Tobey: Ok, pode ter sido um pouco de exagero, mas ele é inimigo, não?
Cady: Foi culpa dele mesmo se meter na frente...
Lia: ...

"Agora já sabemos o que o tiro de bazuca pode fazer..."

"Espero que nunca acertemos civis com isso......"


Tsu-dzu-ku.

*encerramento*


---

No próximo episódio:

Personagem nova: Ooooohohohohohoho!

Water-Dragon: Duas gurias irritantes não vai dar!

Anti-Deus: Huahaahhahahahahah! O último signo se aproxima!

________________________________

*Jungon* / *Johnnyz* kawaii lover ^__^

Dai-Yoh 22 Pbucket
Coloque suas mãos para trás, Convidado,.. juntinhas, cruzadas, se tocando levemente... e agora sinta as cordas acariciando seus pulsos devagar.. e se fechando fixamente os juntando sem chance de soltar :3

Dai-Yoh 22 Pbucket
A Nij que fez pra mim <3

Dai-Yoh, meu sentai :3 Episódio novo toda sexta >DD

Meu site de midis (músicas de Mega, Master, SNES, Atari, etc) =P
Voltar ao Topo
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum