Compartilhe
Ir em baixo
Edward
Edward
Aplicado
Aplicado
Masculino Áries
Número de Mensagens : 3463
Reputação : 22
Idade : 27
Data de inscrição : 23/04/2010
Localização : Sudeste

Depressivo, ou apenas.. simples. Empty Depressivo, ou apenas.. simples.

em Dom Maio 16 2010, 15:40
Um sonho, talvez dois até. Eu não lembro como cheguei aqui, apenas me lembro de algumas simples coisas, nada demais. Creio que nunca saberei com quem estive, com quem estarei, com ou quem estou. Nunca me passou pela cabeça a ideia de estar com alguém, em qualquer sentido. Acho que eu sempre fugi disso acreditando que os seres humanos são apenas temporários, e acredite, eles são. Assim como eu também sou. Acho que eu lembro do dia que estive em uma casa, cheia de detalhes que me confortavam e ao mesmo tempo me assutavam. Era a minha casa. Todo mundo tem sua casa como ponto de partida. Eu nunca tive o meu ponto de partida, sempre me tornei a chave para os outros ligarem seus motores, e seja para um amigo, uma namorada, um parente, eu sempre estava ali pro que desse e viesse. Quantas vezes eu fiquei sem chão quando eu procurava por um suporte e quando via, não tinha ninguém lá. Só um espaço vazio. E quem mais para estar ali se não fosse eu ? - Acho que ninguém mais. Obrigado. Então pode-se ter uma ideia a partir daí.

Religião ? Hum, algo absurdo, o qual os seres humanos criaram para se confortar de alguma forma e dar respostas para seus problemas baseados em situações que para outros é impossível de acontecer. Ou seja, para mim. Que resolvi nunca seguir uma religião fixa, e sim, seguir no que eu acredito e no que eu sei fazer. Não faz sentido uma pessoa, um ser temporário, acreditar em um livro escrito por humanos, quando o mesmo não acredita, nem sequer, no seu próximo. Como isso é possivel ? - Hipocresia. Obrigado novamente. Assumo aqui que, todo ser humano, procura sua forma de conforto do modo que mais o agrada, não importa como, mas ele vai achar aquela resposta para se confortar e caso não ache, vai atrás de algo mundano que o agrade, supostamente. Veja por um exemplo simples, quando você não sabe o que fazer em a uma situação muito dificil, como um mal-estar de uma semana, você vai atrás de um médico e ele diz que você não tem nada, você conversa com seu amigo e nada, você ainda está com o mal-estar de uma semana e meia, se for religioso, vai conversar com o superior e caso contrário, vai comer uma barra de chocolate para relaxar. Simples, rápido e fácil, tudo resolvido em dois ou três dias.

As razões para eu estar escrevendo isso ? - Nenhuma. Eu vivo uma vida sem razões, sem objetivos e por enquanto sem nenhum sentido. Três palavras para dizer que estou perdido nesse mundo do caralho. Horrível de se estar, massante e degradante. A cada dia que passa eu me sinto pior só de pensar que no final do dia, ou no começo do outro, eu terei que dormir e acordar para outro dia ser do mesmo jeito. Eu sei que trabalho, sei que quero crescer e me tornar alguém, mas são desejos mundanos, simples e que podem ser substituidos por outros em segundos, e o mais escroto é que eles podem voltar se eu quiser. Já me perguntaram quais são meus objetivos, sabe qual foi a resposta ? - Não. Vos contarei de ligeiro modo. Eu simplesmente disse que não existe razão para ter uma razão de se viver. Claramente a pessoa riu. O motivo ? - Imbecil que vive a vida sem pensar nas questões por debaixo do pano. E depois parou para pensar ao ouvir a continuação. Não cabe dizer aqui qual foi, eu faço outra agora. É quase que frutante você criar uma razão na vida, uma hora ou outra, se você não alcança-lo você vai chorar, gritar, ficar puto da vida. Mas não vai tê-lo realizado e então ? - Veja a vida de outra maneira. Obrigado pela terceira vez.

Familia. Para que ela existe ? Eu me questiono sobre isso todo dia. E sem nenhuma razão. Somente pelos fatos que se passam a cada dia, cada massante dia. Meu pai costumava ser um símbolo para mim, mas eu conheci um pouco da verdadeira natureza a qual ele se esforça todo dia para fugir, a realidade do alcoolismo. Eu era novo, e ainda sonhava com a vida que vinha pela frente. O primeiro choque foi aí. Parei pra pensar agora e lembrei de quando eu discutia ou apanhava da minha mãe, eu me escondia no canto mais escuro da casa e chorava chamando pelo meu pai. Pois ele era a pessoa que viria e me confortaria. Hum, é nostalgico pensar sobre isso nos dias atuais. Minha mãe, um ser humano temporário que não faz a minima ideia de quem seja o filho do dela. Sinto-me mal por dizer tal, mas é a verdade. Se ela fosse fazer um daqueles testes para saber se você conhecesse a pessoa, acho que ela iria se surpreender por conseguir o pior resultado. Explica-se muita coisa da minha relação familiar, ou não. Eu nunca tive uma relação familiar favorável/agradavel aos meus olhos. Sempre neguei aqueles que olham para mim e tem vontade de que eu sumisse, ou simplesmente não fosse daquela familia. Pessoas desnecessárias, que poderiam sumir.

Falei sobre situações apenas negativas até agora, e isso é triste, mas na vida, para um sorriso sair, outro tem que sumir. É o mesmo sentido que se tem para a liberdade humana.

Nessa vida, eu encontrei meios para escapar, ou tentar escapar, da minha atual realidade. Achei meus amigos, tenho meu irmão, que irei fazer tudo para que não passe por nada que eu passei, passo e passarei, tenho a música, tenho meu trabalho e terei minha faculdade, se tudo for no ritmo certo. Parece que agora as coisas estão indo para frente, e até sair um pouco do chão, eu consigo sair, mas nunca demais, porque eu ainda tenho minhas suspeitas sobre a vida. Ela é cheia de surpresas, não é ? - Sim, é.

É aqui que eu deixo meu adeus e que a vida continue boa para todos.

________________________________

Depressivo, ou apenas.. simples. Signedi
Voltar ao Topo
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum